Via Verde do medicamento apresentada no final deste mês

"O documento está elaborado, a monitorização e a fiscalização do IASAÚDE também está concluída", avançou ao Económico Madeira o secretário regional da Saúde.

A Via Verde do Medicamento, uma medida que vai permitir disponibilizar os fármacos em menos de 12 horas, vai avançar na Madeira no final deste mês.

“A Via Verde vai ser apresentada no final deste mês na presença do presidente do Governo Regional e do presidente do Associação Nacional de Farmácias (ANF). O documento está elaborado, a monitorização e fiscalização do IASAÚDE também está concluída”, avançou, ao Económico Madeira, Pedro Ramos, secretário regional da Saúde.

Noutro âmbito, o responsável pela tutela da Saúde na Madeira garante que a Região tem uma das taxas de ruptura de medicamentos mais baixas do país, 2.7.

“Se me perguntar se faltou algum medicamento para um doente que vai morrer daqui a um minuto, se faltou algum medicamento na unidade de cirurgia cardiotorácica, na UTIC ou na unidade de cuidados intensivos, digo-lhe que não. Faltou um medicamento como o Letrozol. A empresa já está em sentido. Era a que fornecia o medicamento para a mama e que, de um momento para o outro, não tinha capacidade de fornecer novamente à Região. No próximo concurso já não vai ser escolhida”, afirmou Pedro Ramos, numa entrevista recente ao Económico Madeira.

Pedro Ramos lembra que a questão dos medicamentos vai para além do orçamento. “Nós estamos a tratar cada vez mais gente, estamos a sobreviver cada vez mais e estamos mais doentes, temos mais doenças crónicas e temos mais fármacos disponíveis. Tudo isto consome milhões e milhões ao Serviço Regional de Saúde, mas cumprimos mesmo com um orçamento com dificuldades em 2017”, sublinha.




Mais notícias
PUB
PUB
PUB