Turismo em Portugal desacelera em fevereiro. Brasil mantém liderança

A hotelaria registou 1,1 milhões de hóspedes e 2,8 milhões de dormidas em fevereiro de 2017, a que corresponderam aumentos de 8,6% e 7,9% (13,8% e 12,7% em janeiro de 2017, respetivamente).

Segundo os mais recentes dados do INE – Instituto Nacional de Estatísticas sobre a atividade turística em Portugal em fevereiro último, as receitas abrandaram para um crescimento de 14,4% (18,3% no mês precedente), tendo no total atingido 136,8 milhões de euros, dos quais 94,4 milhões de euros são relativos a aposento que aumentaram 15,6% (17,7% em janeiro).

O INE avança ainda que as dormidas aumentaram 4,8% no mercado interno (1,5% em janeiro) e 9,2% nos mercados externos (18,2% no mês anterior). A estada média (2,56 noites) decresceu 0,7%. A taxa de ocupação-cama (35,0%) aumentou 2,5 p.p.

França destaca-se entre mercados emissores 

Entre os principais países, os maiores aumentos em fevereiro ocorreram nos mercados brasileiro (+35,2%), polaco (+30,3%), americano (+17,1%) e irlandês (+16,0%). França manteve-se em notório crescimento (+14,2%, após +13,8% em janeiro), representando 8,3% do total das dormidas.

Os treze principais mercados emissores representaram 80,7% do total das dormidas de não residentes e apresentaram resultados maioritariamente positivos. As dormidas de hóspedes do Reino Unido (21,3% do total de dormidas de não residentes) registaram um crescimento de 5,6%, semelhante ao de janeiro (+5,3%). As dormidas do mercado alemão (15,0% do total) decresceram 0,4% em fevereiro, contrariando a tendência dos últimos meses (aumentos acima de 10%). Apesar da evolução negativa no último mês, no conjunto dos meses de janeiro e fevereiro este mercado apresentou um crescimento de 6,5%.

O mercado espanhol (9,3% do total) continua a evoluir irregularmente, tendo registado um aumento de 3,5% (face a +10,1% em janeiro e -3,4% em dezembro de 2016).



Mais notícias
PUB
PUB
PUB