Semana Mundial do Investidor: cuidados a ter com plataformas online

Portugal está entre os 78 países que vão organizar iniciativas focadas na promoção da educação e proteção de investidores.

O desenvolvimento tecnológico e a disseminação do acesso à internet possibilitou a criação de softwares de negociação de diferentes instrumentos financeiros. Apesar da difusão destas plataformas eletrónicas, a Comissão do Mercado dos Valores Mobiliários (CMVM) alerta para os cuidados necessários no momento de investir online.

“A entidade responsável pela disponibilização de determinada plataforma pode ser um intermediário financeiro registado em Portugal ou num estado membro da União Europeia, sem representação física em Portugal (atuando ao abrigo da livre prestação de serviços)”, explica o CMVM.

Por isso recomenda que os aforradores:

  • verifiquem se a empresa se encontra devidamente autorizada e registada na CMVM;
  • acautelem-se contra os riscos potenciais dos investimentos à distância;
  • desconfiem de promessas de rentabilidades elevadas, fáceis e ou rápidas;
  • tenham em atenção que rentabilidades elevadas têm riscos elevados; e
  • tenha especial cuidado quando for pedido que forneçam dados do cartão de crédito.

Além disso, aconselha que investidores se certifiquem das circunstâncias em que possa ser exigido um reforço de margens e/ou fecho unilateralmente de posições. “Avalie se está disponível a sujeitar-se a essas regras. O mecanismo de margens pode levar a que a sua perda seja superior ao capital investido”, acrescenta.

As recomendações da CMVM foram publicadas no site do regulador como forma de comemoração da Semana Mundial do Investidor. Portugal está entre os 78 países que vão organizar iniciativas focadas na promoção da educação e proteção de investidores até à próxima sexta-feira.

Os reguladores da Organização Internacional de Valores Mobiliários (IOSCO) vão organizar uma série de atividades, incluindo o lançamento de serviços e ações de comunicação para investidores, a realização de concursos para ampliar o conhecimento sobre iniciativas de educação de investidores, a organização de oficinas e conferências e a promoção de campanhas, locais e nacionais, em cada jurisdição.

Veja aqui as atividades organizadas pela portuguesa Comissão do Mercado de Valores Mobiliários.





Mais notícias