Respostas Rápidas: o que disse Zuckerberg aos senadores e congressistas norte-americanos?

O Facebook vende dados? Mais uma vez, o dono da rede social nega: "não vendemos dados". E Zuckerberg assegurou que ele próprio se encontra entre os 87 milhões de subscritores do Facebook cujos dados foram indevidamente apropriados pela Cambridge Analytica.

O dono do Facebook é contra a regulação?

Mark Zuckerberg diz que não. “É inevitável que será necessário uma regulação” sobre toda a indústria da ‘internet’ defendeu hoje o administrador delegado do Facebook, na segunda audição de escrutínio perante os senadores e congressistas dos Estados Unidos.

Que tipo de regulação defende Zuckerberg?

O dono do Facebook não é contra a regulação, “se for a correta”, segundo os seus parâmetros. “Há que ter cuidado com a regulação que se aprova”, defende Zuckerberg, alertando que as grandes tecnológicas até podem assumir esse imperativo sem problemas, mas a mesma obrigatoriedade para as pequenas ‘start ups’ do setor poderia ter impactos muito negativos.

O Facebook vende dados?

Mais uma vez, o dono da rede social nega: “não vendemos dados”. E Zuckerberg assegurou que ele próprio se encontra entre os 87 milhões de subscritores do Facebook cujos dados foram indevidamente apropriados pela Cambridge Analytica.

Com pensa o Facebook proteger os dados dos utilizadores no futuro?

O administrador delegado do Facebook admitiu perante os congressistas e senadores norte-americanos que “estamos a trabalhar” nas novas exigências de proteção de dados dos próprios subscritores provenientes da União Europeia, sublinhando que elas são mais restritivas que as que atualmente estão em vigor nos Estados Unidos da América.

Qual o novo modelo de negócio previsto por Zuckerberg para o Facebook?

O dono do Facebook levantou uma ponta do véu, admitindo aplicar uma nova fórmula de pagamento para o uso desta rede social, o que permitiria evitar os anúncios, embora não tenha fornecido mais pormenores. Mas Zuckerberg garantiu que haverá sempre uma alternativa gratuita do Facebook.

Qual a grande prioridade de Zuckerberg para o futuro do Facebook?

“A minha maior prioridade foi sempre conectar as pessoas; a nossa missão social é conectar as pessoas, criar [um espírito de] comunidade e unir o Mundo. Anunciantes e programadores nunca serão a prioridade acima isso enquanto eu dirigir o Facebook”, garantiu Mark Zuckerberg.

O Facebook é um facilitador da compra de drogas?

Perante esta acusação por parte de um congressista norte-americano, o dono do Facebook admitiu a necessidade de passar a haver um controlo mais apertado, mas também recordou a enorme quantidade de conteúdos que circula nesta plataforma social.

Há uma agenda política escondida por trás do Facebook?

Mark Zuckerberg assegurou que “não há absolutamente nenhuma diretiva no que fazemos para atingir essa orientação”. E sublinhou: “Pelo contrário, o nosso objetivo é ser uma plataforma para todas as ideias”.

Qiual o impacto que tiveram as dedclarações de Zuckerberg nas cotações do Facebook?

Desde a primeira sessão, na passada terça-feira, dia 10 de abril, até cerca das 12h30 de hoje (cerca das 16h30m em, Portugal), dia 12 de abril, as ações do Facebook recuperaram e permitiram aos investidores embolsar 30 mil milhões de dólares. O próprio Zuckerberg ficou mais rico em cerca de três mil milhões de dólares com estas declarações. Mas o Facebook ainda precisava de recuperar mais cerca de 50 mil milhões de dólares para cegar aos níveis de cotação anteriores ao escândalo da Cambrige Analytica, que se apropriou indevidamente dos dados de cerca de 87 milhões de subscritores do Facebook.

 




Mais notícias
PUB
PUB
PUB