Respostas rápidas: Novo partido em Portugal tem ‘luz verde’ para avançar. O que defende?

O Tribunal Constitucional deu 'luz verde' esta semana à constituição da Iniciativa Liberal enquanto nova força política em Portugal. Saiba o que se pode esperar do novo partido.

O que é a Iniciativa Liberal?

A Iniciativa Liberal é a mais recente força política constituída em Portugal. O Tribunal Constitucional anunciou esta semana a sua constituição entanto 22.ª força política em Portugal, depois do grupo fundador ter conseguido reunir 8.176 assinaturas (mais 676 do que as necessárias para a proposta ser aprovada pelos juízes do Palácio Ratton).

O que defendem?

O partido tem como princípio-base a aplicação do liberalismo a três grandes vertentes: à economia, política e sociedade. Os liberais entendem que o Estado não deve exercer qualquer poder que entre em conflito com os direitos dos cidadãos e que apenas deve controlar as atividades que ultrapassem a iniciativa privada ou nas quais a concorrência não exerça as suas plenas funções.

Os fundadores da Iniciativa Liberal indicam que o partido se situa ao centro, recusando a tradição divisão entre a direita e esquerda.

Quem faz parte da Convenção Fundadora do partido?

O partido tem como presidente da Comissão Executiva o jurista Miguel Ferreira da Silva. Alexandre Krauss, conselheiro político da Aliança dos Liberais e Democratas pela Europa (ALDE Group), é o vice-presidente executivo da Comissão, que conta ainda com Pedro Fernandes Antunes, Miguel Rangel e Ana Teresa Mata como vice-presidentes. Rodrigo Saraiva é o secretário-geral do partido e João Cascão o tesoureiro.

Nuno Santos Fernandes foi eleito para a presidência do Conselho Nacional, Tiago Gonçalves assume a chefia do Conselho de Jurisdição Nacional e Carlos Figueira ocupa a liderança do Conselho de Fiscalização.

Quando é que o partido trava a primeira disputa eleitoral?

O partido vai concorrer já às próximas eleições legislativas previstas para finais de setembro ou inícios de outubro de 2019. Antes disso, o partido vai estrear-se nas eleições de deputados ao Parlamento Europeu, em maio, e para a Assembleia Legislativa da Região Autónoma da Madeira, no final do verão.

No início de dezembro, o partido passou a integrar a família liberal europeia, ao ser aceite por unanimidade no congresso da ALDE.

 




Mais notícias
PUB
PUB
PUB