PSI 20 encerra com perdas, pressionado pelo BCP

BCP acompanhou as perdas do DJ Stoxx Banks. Bolsa nacional encerrou alinhada com as restantes praças europeias.

REUTERS/Benoit Tessier

A bolsa lisboeta encerrou a sessão a desvalorizar 0,34% para 4.962,62 pontos, pressionada pela perda de 1,17% do BCP. O Montepio terminou inalterado nos 40,9 cêntimos.

O PSI 20 encerrou alinhado com as quedas nas principais praças europeias.

Os ‘pesos-pesados’ do índice encerraram a sessão com desempenhos pouco favoráveis: a retalhista Jerónimo Martins perdeu 0,24% para 16,72 euros, a NOS registou uma variação negativa de 0,21% para 5,15 euros e o operador postal nacional, CTT, desvalorizou 0,66% para 5,11 euros.

A construtora presente no índice, a Mota-Engil, recuou 1,13% para 2,28 euros. Na indústria, a Navigator terminou com perdas ligeiras (0,08% para 3,77 euros), a Corticeira Amorim caiu 0,24% e a Semapa desvalorizou 0,34%. Também a Altri desceu, terminando a sessão com os títulos nos 4,12 euros.

Nas energéticas todas as cotadas desceram. A EDP perdeu 0,19%, a REN tombou 0,51% e a EDP Renováveis 0,43%. A companhia negoceia acima do valor recentemente revisto na OPA (6,75 euros) depois de anunciar o pagamento de dividendos. A Galp terminou a sessão com os títulos nos 14,57 euros, depois de registar um recuo de 0,51% num momento em que se verificam quedas nos preços do petróleo nos mercados internacionais.

Em sentido contrário, terminaram a sessão em alta a Sonae e a Sonae Capital, que avançaram 0,77% e 1,52% respectivamente. A Ibersol ganhou 0,79% para 15,22 euros tendo chegado a negociar nos 15,25 euros, e a Pharol disparou 2,95% para 0,34 euros.

O sessão de hoje ficou marcada pela ausência de muitos investidores e consequente baixa liquidez, em virtude de estarmos em vésperas de comemorações da Páscoa, com as bolsas a reabrirem só na próxima terça-feira.

 

Mais notícias