PSI 20 chega a meio da sessão com a maior queda entre as bolsas europeias

A praça lisboeta tem acompanhado a tednência europeia, que sofre com as quedas em Wall Street, nos últimos dias. Em Portugal, apenas os CTT estão 'no verde'.

REUTERS/Benoit Tessier

A praça lisboeta continua em queda esta sexta-feira, mantendo a tendência da abertura, com o principal índice bolsista português, PSI 20, a afundar 2,22%, para 5258.53 pontos, acompanhando as principais praças europeias. Lisboa é o mercado que mais cai no “Velho Continente”.

O movimento bolsista desta continua a ser “influenciado” pelos recentes resultados de Wall Street, segundo Gualter Pacheco, trader do Banco Carregosa, em declarações ao Jornal Económico. Uma situação que, diz, não é estranha, devido às “subidas fortes e prolongadas”, nos últimos anos.

Em Portugal, o setor energético está em queda, com a EDP a recuar 1,70 %, para 2,6580 euros, a EDP Renováveis está a desvalorizar 1,01 %, para 6,8700 euros, a Galp Energia a perde 2,65 %, para 14,3050 euros.

A operadora de telecomunicações NOS desce 1,79 %, para 4,95 euros, enquanto a Pharol, que tem conhecido grande volatilidade nas últimas sessões, torna-se no ‘campeão da queda’  a desvalorizar 5,17%, para 0,2110 euros.

Os CTT é o único título a negociar no verde. A empresa liderada por Francisco Lacerda valoriza 0,36%, para 3,3300 euros.

O trader da Carregosa admite ainda que esta situação poder não ser “uma correcção pontual” dos mercados.

Já João Queiroz, trader da Go Bulling – Banco Carregosa, a situação atual deve-se ao “aumento dos receios dos investidores, que começam agora a olhar novamente para “as vendas móveis a 200 dias”, “algo que não acontecia há muito”, procurando tendências de fundo.

Nas praças europeias, o alemão DAX perde 2,07 %, o francês CAC 40 desvaloriza 1,79 %, o espanhol IBEX 35 recua 1,74 %, o italiano FTSE MIB resvala 1,75 %, o holandês AEX cai 1,97% e o britânico FTSE 100 subtrai 0,91 %.

No mercado petrolífero, o Brent continua a descer, agora a 0,63%, para 64,58 dólares por barril, e o crude WTI desvaloriza 1,03%, para 60,52 dólares.

No mercado cambial, o euro desce ligeiramente 0,05% para 1,2264 dólares. Face à libra, o euro valoriza 0,82%, para 0,8874 libras.

[Dados das 12h45]




Mais notícias