Político alemão diz que Trump é um “risco de segurança” para o Ocidente

Burkhard Lischka afirma que é “altamente preocupante” se as acusações do diretor do FBI forem efetivamente confirmadas e defende que o presidente amerixcano deveria salvaguardar "informações exclusivas e altamente sensíveis".

O falatório entre a Casa Branca e o FBI está a ecoar nos países europeus – e não pelos melhores motivos. Na sequência da divulgação dos documentos que mostram que Donald Trump pediu a James Comey que arquivasse o caso Flynn, um responsável dos serviços secretos alemães veio apelidar o presidente norte-americano de “risco de segurança para o mundo ocidental”.

O político do Partido Social Democrata alemão (SDP) Burkhard Lischka afirma que é “altamente preocupante” se as acusações do diretor do FBI forem efetivamente confirmadas, acrescentando que o presidente norte-americano deveria salvaguardar “informações exclusivas e altamente sensíveis”. De acordo com o deputado alemão, caso Donald Trump transmita informações importantes e privadas sobre investigações a outros governos à sua vontade, torna-se automaticamente um risco para a segurança ocidental.

Recorde-se que presidente norte-americano e a chanceler alemã, Angela Merkel, se reuniram pela primeira vez em março e a conferência de imprensa ficou marcada pelas declarações de Donald Trump de que a “imigração é um privilégio e não um direito”. O antigo magnata frisou o objetivo comum de segurança, prosperidade e paz entre as duas nações, classificando a reunião como produtiva. Contudo, o clima durante as declarações dos dois líderes foi de alguma tensão.

 





Mais notícias