Petróleo 2017: o ano da resistência à subida dos preços

O petróleo termina o ano a valorizar, mas a tendência ao longo de 2017 foi de resistência a subidas.

Apesar dos esforços da OPEP, o crude WTI parecia ter encontrado uma barreira nos 50 dólares e o Brent nos 60 dólares. O principal foco foi o acordo assinado pela OPEP e outros países produtores para diminuir a oferta e reduzir o excesso face à procura, mas foram eventos geopolíticos a marcar os picos nos preços.



Mais notícias