Parlamento aprova voto de pesar por Pedro Romano

Os deputados fizeram um minuto de silêncio pelo ex-jornalista, assessor e analista económico, que morreu na semana passada, aos 31 anos.

A Assembleia da República aprovou esta sexta-feira um voto de pesar pela morte de Pedro Romano, ex-jornalista, assessor e analista económico, que morreu na semana passada, aos 31 anos. A proposta apresentada pelo CDS, lembrando que foi “um dos mais promissores na área da economia e finanças”, foi aprovada por unanimidade.

Os deputados fizeram um minuto de silêncio. Pedro Romano faleceu na quinta-feira passada em Braga, onde residia. Licenciado e mestre em Ciências da Comunicação pela Universidade do Minho, Pedro Romano iniciou a sua carreira no jornalismo económico em 2008, tendo sido jornalista do “Diário Económico” e do “Jornal de Negócios”, especializando-se na área de macroeconomia.

Foi também assessor económico do Grupo Parlamentar do CDS e da Fundação Francisco Manuel dos Santos, entre outras entidades. Atualmente trabalhava como consultor e, embora estivesse afastado do jornalismo, era colaborador permanente do Jornal Económico, assinando semanalmente a coluna “Radar Económico”. Alimentava também o blogue Desvio Colossal.





Mais notícias