Os luxos do novo casino de Macau

A operadora de jogo MGM China resulta de uma parceria entre Pansy Ho, filha do magnata do jogo em Macau Stanley Ho, e a MGM Resorts.

Mais de mil quartos, 125 mesas de jogo, 900 ‘slot machines’ e 300 obras de arte são algumas das características do segundo e novo empreendimento que a MGM inaugurou ontem, terça-feira, em Macau.

No projeto, do gabinete de arquitetura Kohn Pedersen Fox (KPF), idêntico ao do MGM Macau, foram usadas cerca de 17 mil toneladas de aço.  Destaque para uma coleção de três centenas de obras de pintura e escultura de artistas asiáticos. A coleção artística inclui 28 tapetes imperiais chineses, da dinastia Qing, que cobriram o chão da Cidade Proibida, em Pequim.

Na restauração, os ‘chefs’ Graham Elliot, conhecido como júri do programa Top Chef, e Mauro Colagreco, ambos distinguidos com estrelas Michelin, vão liderar os restaurantes.  No final do ano passado, Macau tinha em funcionamento 40 casinos, que fecharam janeiro passado com receitas de 26,26 mil milhões de patacas (2.623 milhões de euros).




Mais notícias