“O bem perdoa o mal”: O polémico “encontro” de Trump com o Papa

"É muito provocativo", comentam os transeuntes. Donald Trump desloca-se ao Vaticano a 24 de maio, depois de uma tournée pela Arábia Saudita e Israel.

Tony Gentile/REUTERS

A duas semanas da visita do presidente norte-americano, Donald Trump, ao Papa Francisco, um retrato “provocador” do dois líderes foi graffitado na parede perto da Praça de São Pedro, no Vaticano. Com a descrição “o bem perdoa o mal”, o mais recente trabalho de artistas de rua mostra o chefe mundial da Igreja Católica a beijar Donald Trump, vestido de diabo.

O Papa Francisco usa um crucifixo simples em volta do pescoço e abraça Donald Trump, ao mesmo tempo que agarra a pistola que o republicano trás no bolso das calças. “É muito provocativo”, comentam os transeuntes consultados pela agência Reuters.

O mural, pintado durante a madrugada desta quinta-feira, vem assinado por “TVBoy”, que se acredita ser artista de rua italiano Salvatore Benintende.

Donald Trump desloca-se ao Vaticano a 24 de maio, depois de uma tournée pela Arábia Saudita e Israel.

 

 

Mais notícias