Novo vinil de “alta definição” promete um tempo de reprodução mais longo e áudio mais alto e claro

Esta tecnologia também elimina os produtos químicos que são tradicionalmente usados ​​no fabrico de vinil tradicional.

Record Spinning on Turn Table

A startup austríaca Rebeat Innovation recebeu 3,8 milhões de euros (cerca de 4,8 milhões de dólares) em financiamento para uma nova forma de produção de discos chamada “vinil de alta definição”, segundo a Pitchfork. O processo, cuja patente foi apresentada em 2016, permite registos com tempos de reprodução mais longos, volume mais alto e maior fidelidade de áudio.

Para criar um vinil HD, o áudio é inicialmente convertido digitalmente num mapa topográfico 3D. De seguida, os lasers gravam o mapa num ‘carimbo’, o que faz uma impressão no vinil. Conceptualmente, não é muito diferente de como o vinil tradicional é feito – uma agulha grava ranhuras em laca rotativa, que é usada para criar uma cópia mãe que é usada para formar o carimbo. A Rebeat Innovation acredita que, com o uso de ferramentas mais precisas para realizar essencialmente tarefas semelhantes, criará uma peça de vinil de melhor qualidade com menos perda de informações de áudio (e, no processo, eliminará algumas etapas de fabrico).

A Rebeat Innovation diz também que, usando este método, os LP de vinil podem ter até 30% mais tempo de reprodução, serão 30% mais altos e terão uma reprodução de áudio mais fiel. Esta tecnologia também elimina os produtos químicos que são tradicionalmente usados ​​no fabrico de vinil tradicional.

Estes registos HD funcionarão exatamente da mesma forma que os registos regulares, são reproduzidos nos gira-discos tradicionais e podem ser usados ​​com agulhas comuns.




Mais notícias
PUB
PUB
PUB