Nova ameaça de bomba no metro de São Petersburgo

Segundo avança a Reuters, em causa está um telefonema anónimo que dá conta de um outro engenho explosivo numa estação do metro de São Petersburgo.

A estação de Sennaya Ploshchad voltou esta terça-feira a ser evacuada na sequência de uma nova ameaça de bomba no metropolitano de São Petersburgo. Para o local foram deslocados, por prevenção, vários carros de bombeiros e ambulâncias.

“Às 11h21 [8h21 em Lisboa] a estação de metro Sennaya Ploshchad foi fechada para inspeção devido a uma chamada anónima com uma ameaça de bomba”, disse a própria empresa do metro russo à agência de notícias russa RIA Novosti, citada pela Reuters.

Testemunhas no local indicam, no entanto, que a circulação do metro não foi interrompida.

Recorde-se que esta segunda-feira a estação de metro de São Petersburgo foi palco de uma explosão, que se veio depois a confirmar-se que se tratou de um atentado terrorista, quando a composição carregada de passageiros, saída de Technologichesky Institute, estava a chegar à estação de Sennaya Ploshchad.

As últimas atualizações dão conta de que 14 pessoas terão morrido e cerca de 50 terão ficado feridas, incluindo crianças.

As autoridades acreditam que será Akbarzhon Jalilov, um cidadão russo nascido no Quirguistão em 1995, o presumível autor do atentado.





Mais notícias