“Não estou disponível”: Dijsselbloem recusa ida ao Parlamento Europeu

Polémicas declarações do presidente do Eurogrupo ainda ecoam nos corredores das instituições europeias. Holandês alega problemas de agenda para não comparecer diante dos eurodeputados.

Francois Lenoir/REUTERS

O presidente do Eurogrupo e ainda ministro das Finanças da Holanda, Jeroen Dijsselbloem, não vai estar presente na próxima reunião dos ministros das finanças da zona euro, por “problemas de agenda”, noticia o El País.

Dijsselbloem alega ter a agenda preenchida, após a petição de demissão por parte de eurodeputados de vários grupos políticos.

“Obrigado pelo convite para o plenário do próximo dia 4 de abril “disse Dijsselbloem numa carta enviada hoje ao Parlamento Europeu. “Infelizmente, eu já não estou disponível para essa data”, acrescenta.

Fontes do Eurogrupo revelaram ao jornal espanhol que Dijsselbloem não quer submeter-se a um segundo interrogatório, após as críticas da esquerda europeia.



Mais notícias