Mobile Edge’17: Inovação colaborativa e transformação digital? É o caminho para o futuro

As sociedades digitalizadas e a inovação colaborativa foram os temas abordados na quarta edição deste evento organizado pela Bold Internacional, no qual o Jornal Económico foi Media Partner.

O Mobile Edge, que teve como palco a Fundação Portuguesa das Comunicações, em Lisboa, é um evento organizado pela Bold Internacional e, nesta sua quarta edição, na qual o Jornal Económico foi Media Partner, apresentou como principal tema as sociedades digitalizadas e a inovação colaborativa.

“Na vida e no trabalho, estamos sempre a aprender e temos sempre espaço para procurar saber mais… Há quatro anos que o foco do Mobile Edge é ser um palco para juntar líderes de transformação digital a nível nacional e internacional para debater tendências e casos de sucesso”, começa por explicar Hugo Fonseca, Partner e COO da Bold International, a propósito dos principais objetivos deste evento.

Em seu entender, trata-se de muito mais do que um evento: “temos um dia aberto ao público mais abrangente e convidamos alguns oradores a partilhar tendências em duas sessões distintas. Há uma primeira sessão dedicada essencialmente aos decisores das empresas nas áreas de transformação digital e uma segunda sessão para os profissionais e futuros profissionais focados a trabalhar nestas áreas. Para além destas sessões, promovemos também reuniões e sessões mais restritas para todos os stakeholders interessados em debater mais a fundo temas específicos sobre os desafios da transformação digital”.

Os trabalhos desta edição do Mobile Egde ficaram marcados pela partilha de processos e estratégias. Durante a manhã de hoje, as duas sessões moderadas por Ricardo Santos Ferreira, diretor-executivo do Jornal Económico, abordaram, com diversos ângulos, as dinâmicas de “colaborar para partilhar”. Já no período da tarde, o foco do debate é a “colaboração para criar”.

Partindo da afirmação de Hugo Fonseca de que, atualmente, “mais do que ter a última tecnologia, importa saber como a tecnologia que já existe pode transformar o meu negócio”, os oradores do primeiro painel trouxeram exemplos práticos e apontaram as macro tendências que vão fazendo a diferença. Como denominador comum ficaram as apostas em respostas personalizadas, centradas na capacidade de proporcionar experiências únicas, protagonizadas por empresas lideradas com ambição e que naturalmente terão níveis e ritmos diferentes de acompanhamento da revolução digital em curso.

Uma vez mais, com esta edição, o Mobile Edge voltou a cumprir a sua missão de procurar criar espaços e juntar “pessoas líderes e pioneiras” na aplicação de novas tendências digitais para capitalizar e partilhar aprendizagens.



Mais notícias