Mitsubishi pode vender modelos Renault na Ásia

Em declarações ao Automotive News, o COO da Mitsubishi, Trevor Mann, revelou que a venda de modelos Renault com logo Mitsubishi na Ásia é uma possibilidade que o construtor nipónico está a ponderar.

Partindo da pouca presença que a Renault tem no sudeste asiático, a Mitsubishi pondera a possibilidade de vender modelos da casa francesa com o seu logo. Em declarações ao Automotive News, à margem do Salão de Genebra, Trevor Mann, COO da Mitsubishi, explicou que tal será uma oportunidade para capitalizar a aliança que une as duas marcas, juntamente com a Nissan.

Recorde-se que a Nissan adquiriu, em outubro de 2016, 34% das ações da sua rival japonesa, passando a aliança franco-nipónica a ter um novo membro. Desde essa altura as três marcas têm explorado formas de criar sinergias, numa tentativa de potenciar as vendas e, ao mesmo tempo, alcançar maiores economias de escala. No seguimento desta estratégia, Mann admite que Mitsubishi e Nissan podem criar uma unidade conjunta para a produção de pick-ups para o mercado do sudoeste asiático na Tailândia, no local onde já é montada a Mitsubishi L200, conhecida como Triton no mercado tailandês.

Assim, a Nissan Navara da próxima geração seria também montada nesta unidade, uma vez que a Mitsubishi poderá vir a servir como base para o modelo, tal como adianta Mann, justificando esta possibilidade com o menor custo de produção da L200 face à Navara naquela região do globo. Caso tal venha a contecer, a arquitetura da Mitsubishi seria a base não apenas da Navara, mas dos modelos que dela derivam, como o Renault Alaskan ou a Mercedes Classe X. Isto sem esquecer os modelos que derivam diretamente da L200, como a Fiat Fullback, captando uma grande percentagem do negócio das pick-up.