Lucros da H&M caem 11% com descida das vendas

Resultados da empresa sueca mostram que os lucros não alcançaram os dois mil milhões de euros no último exercício fiscal, uma descida de mais de 10% face ao período homólogo.

O lucro da marca sueca Hennes and Mauritz, mais conhecida como H&M, caiu 11% no último exercício fiscal que terminou a 30 de novembro de 2016, segundo os dados divulgados esta terça-feira pela empresa. O resultado líquido da cadeia de vestuário ficou nos 18,636 milhões de coroas suecas, o equivalente a 1,970 milhões de euros.

A descida das vendas acabou por ser inferior ao previsto, mas foi um dos principais fatores que influenciaram a queda do lucro da H&M. A empresa já esperava um decréscimo do nível de vendas devido à apreciação do dólar que encareceu os produtos comercializados, segundo afirmou o fabricante de vestuário em comunicado.

Excluindo o IVA, as vendas alcançaram 192.267 milhões de coroas suecas, o equivalente a 20.329 milhões de euros. Sem o imposto, o valor subiu 6%, impulsionado pela região da Escandinávia, Rússia, Turquia e Canadá. No que diz respeito ao resultado líquido de exploração (EBIT), o valor ficou nos 23,823 milhões de coroas suecas ou 2,519 milhões de euros, uma descida em termos homólogos.

“O exercício fiscal foi marcado por mudanças no setor com um crescimento das vendas pela Internet. Estamos muito satisfeitos com a sólida evolução do comércio ‘online’ em todas as nossas marcas, tento em vendas como em rentabilidade”, afirmou o presidente-executivo, Karl-Johan Persson, citado pela agência Lusa.

Mais notícias