Lisboa será o palco de declaração conjunta de 31 governos para reduzir carbono

O ministro do Ambiente, João Pedro Matos Fernandes, irá presidir à cerimónia, em que se prevê a presença de representantes dos governos da Alemanha, Japão e México.

Lisboa será amanhã o palco para a assinatura de uma declaração conjunta de 31 governos envolvidos na parceria International Carbon Action Partnership (ICAP).

Esta declaração conjunta visa a colaboração dos referidos governos na continuação da cooperação em matéria de alterações climáticas e mercados de carbono.

O Ministro do Ambiente, João Pedro Matos Fernandes, preside a este evento, assim como à cerimónia comemorativa do 10.º aniversário da ICAP, que terá lugar no Salão Nobre do Ministério do Ambiente, na próxima sexta-feira, 1 de Setembro.

Tanto para a cerimónia, como para a assinatura da referida declaração conjunta, está prevista a presença de representantes dos Governos da Alemanha, Japão e México.

“Com a adoção do Acordo de Paris, urge reforçar os instrumentos para alcançar os objetivos a que Portugal se propôs. Assim, com este acordo, o país reforça o seu compromisso em ser neutro em emissões de gases com efeito de estufa até ao final da primeira metade do século”, destaca um comunicado do Ministério do Ambiente, a que o Jornal Económico teve acesso.

A ICAP, criada em 2007, em Lisboa, visa facilitar a cooperação entre governos e a partilha de conhecimento e experiências em sistemas de comércio de emissões de gases de efeito estufa.

“Importa assinalar que os mercados de carbono constituem um instrumento fundamental na luta contra as alterações climáticas”, conclui o referido comunicado do Ministério do Ambiente.



Mais notícias