Kremlin avisa EUA: Cancelar acordo com o Irão pode “agravar seriamente a situação”

É esperado que esta sexta-feira o presidente norte-americano suspenda o acordo nuclear com o Irão. Rússia alerta para possibilidade de um duro golpe às relações internacionais.

Reuters

O Kremlin deixou o aviso a Washington, esta sexta-feira, que abandonar o acordo nuclear com o Irão irá provocar um duro golpe às relações internacionais e aos esforços de não proliferação.

“Isso poderia agravar seriamente a situação em torno do dossiê nuclear iraniano”, disse o porta-voz do presidente Vladimir Putin, Dmitry Peskov, citado pela AFP. 

Acrescentou ainda que este cenário teria impacto na “atmosfera de previsibilidade, segurança, estabilidade e não proliferação em todo o mundo”.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, admitiu uma abordagem mais agressiva contra as atividades iranianas no Médio Oriente, correndo o risco de complicar as relações dos EUA com aliados europeus. Espera-se que esta sexta-feira o presidente suspenda o acordo nuclear com o Irão.

Trump deve apresentar o seu plano num discurso hoje, na Casa Branca, depois de várias semanas de discussões internas entre o presidente e a equipa de segurança nacional, segundo escreve a Reuters.

O acordo foi assinado em 2015 e tinha como objetivo o entendimento entre os dois países, uma vez que o Irão se comprometeu a congelar o avanço nuclear e os Estados Unidos levantaram todas as sanções que tinham sido impostas. Donald Trump defende que o país iraniano não cumpriu os objetivos e chamou o acordo de “pior acordo alguma vez feito”.





Mais notícias