Impresa vendeu revistas a Luís Delgado por 10,2 milhões de euros

"Decorrente deste valor, a IMPRESA estima incorrer em imparidades do 'goodwill', que estão em fase de quantificação, de custos de reestruturação, para além da avaliação do impacto fiscal", acrescenta este último comunicado da 'holding' de Francisco Pinto Balsemão.

As revistas do grupo Impresa, controlada por Francisco Pinto Balsemão, foram vendidas à Trust in News, de Luís Delgado, por um montante de 10,2 milhões de euros.

Nos primeiros comunicados distribuídos pelas duas empresas envolvidas no negócio não eram referidos quaisquer valores obre esta transação, mas, num segundo comunicado enviado pela Impresa à CMVM – Comissão do Mercado de Valores Mobiliários, esclarece-se que “o valor de alienação acordado é de 10,2 milhões de euros, mas o impacto contabilístico ainda não está totalmente avaliado”.

“Decorrente deste valor, a IMPRESA estima incorrer em imparidades do ‘goodwill’, que estão em fase de quantificação, de custos de reestruturação, para além da avaliação do impacto fiscal”, acrescenta este último comunicado da ‘holding’ de Francisco Pinto Balsemão.

O mesmo documento conclui que “o valor da alienação e respectivo impacto contabilístico nas contas anuais de 2017 serão oportunamente divulgados, no momento que estejam disponíveis”.

Luís Delgado, empresário e antigo jornalista, garantiu a compra das revistas do grupo Impresa, entre as quais a Visão e a Exame, anunciaram hoje as duas entidades.

Em comunicado, tanto o grupo liderado por Francisco Pedro Balsemão como a empresa de Luís Delgado – Trust in News – anunciaram a formalização do acordo, com efeitos desde 1 de janeiro de 2018.

“A IMPRESA S.A, celebrou, nesta data, um contrato de transmissão do negócio atinente às publicações Activa, Caras, Caras Decoração, Courrier Internacional, Exame, Exame Informática, Jornal de Letras, TeleNovelas, TV Mais, Visão História e Visão Junior, a favor da sociedade Trust in News, Unipessoal, Lda (…)”, informou a Impresa, em comunicado divulgado através da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários.

O mesmo comunicado acrescenta que “esta alienação foi realizada no seguimento da concretização do Plano Estratégico para triénio 2017-2019, e do reposicionamento da atividade da IMPRESA, com um enfoque primordialmente nas componentes do audiovisual e do digital”.

Com esta venda, a IMPRESA passa a deter como únicos ativos nos ‘media’ a estação televisiva SIC, o semanário Expresso e o órgão especializado em música Blitz, já só em versão digital.

“Há um novo e grande grupo de comunicação social em Portugal. A Trust in News Unipessoal Lda., detida a 100%o por Luís Delgado, formalizou hoje a aquisição de 12 revistas da Impresa Publishing”, é assim que comçeça o comunicado do grupo comprador nesta trransação.
“A Trust in News terá cerca de 180 trabalhadores – transitaram para o novo grupo de comunicação social todas as equipas de redacção dos 12 títulos e foram feitas dezenas de outras contratações. Ficará com uma posição única na área dos ‘media’, onde será detentora de várias marcas de referência que merecem a confiança dos portugueses, com mais de 103,8 mil assinantes que são leitores fiéis”, adianta o comunicado da empresa de Luís Delgado.
O mesmo comunicado destaca que a Trust in News “será o maior grupo de imprensa escrita em Portugal: 12 títulos, com uma circulação paga conjunta de 326 mil exemplares, segundo o último relatório da APCT [Associação Portuguesa de controlo de tiragem], e um universo de leitores que ultrapassa os 1,7 milhões, tendo em conta os dados do Bareme Imprensa, além de 1,347 milhões de seguidores no Facebook e 114 mil seguidores no Instagram”.
“Estas revistas, além de serem quase todas líderes de mercado e títulos de reconhecido valor para milhares de leitores, são também um bom negócio, que fatura muitos milhões de euros e tem EBITDAS positivos muito interessantes”, afirma Luís Delgado, CEO da Trust in News.
“Acredito que as revistas em papel têm futuro, apesar do crescimento do digital, onde estes títulos também se posicionam e vão continuar a crescer. E acredito, acima de tudo, que se pode criar ainda mais valor em redor destas marcas prestigiadas e de referência”, acrescenta.
Mafalda Anjos, diretora da Visão, assumirá também as funções de ‘publisher’ dos 12 títulos no novo grupo.





Mais notícias
PUB
PUB
PUB