Grupo Sousa renova frota para Cabo Verde com maior porta-contentor de sempre

A Empresa de Navegação Madeirense (ENM), do Grupo Sousa, acaba de comprar o maior navio porta-contentores de um armador português e que vai operar na linha marítima entre Portugal, Cabo Verde, Marrocos, Canárias e Guiné-Bissau.

O registo da embarcação (ex Windhoek) aconteceu esta quarta-feira, 7, no Registo Internacional de Navios da Madeira, informa o Grupo Sousa no seu site oficial. O navio ‘Raquel S’ – construído no Japão em 2009, pode transportar até 1.577 contentores de 20 pés, tem 172 metros de comprimento, 27,6m de boca, 9,51 m de calado, 17.280 tons de tonelagem bruta (GT) e desloca 21.443 tons (DWT) – é “o maior e mais moderno navio porta-contentores detido por armadores nacionais e será operado pela PCI-Portusline Containers International, do Grupo Sousa, na linha marítima entre Portugal, Marrocos, Canárias, Cabo Verde e Guiné-Bissau”, informa .
O novo porta-contentores do Grupo Sousa será comandado por Rui Quental e terá uma tripulação de 20 elementos. A viagem inaugural acontecerá nos próximos dias com destino a Tanger.
De acordo com o armador, o Raquel S “vem, assim, reforçar a frota de navios próprios do Grupo Sousa, composta pelos porta-contentores ‘Laura S’ e ‘Funchalense 5’, e pelo ferry ‘Lobo Marinho’. Para além destes 4 navios próprios, o Grupo Sousa opera ainda mais 4 navios afretados, totalizando, assim, 8 navios sob a sua gestão.
Esta aquisição acontece depois de o armador português ter adquirido, em Agosto passado, 75% da transitária Marmod, empresa que também opera em Cabo Verde e onde, segundo reportou hoje o Económico Madeira, o Grupo Sousa está em vias de passar a gerir as operações nos quatro principais portos do arquipélago.
Foto: Grupo Sousa





Mais notícias
PUB
PUB
PUB