Adesão à greve dos enfermeiros chega aos 84% no turno da tarde na Madeira

Os serviços mais afetados pela greve dos enfermeiros continuam a ser o bloco operatório, as consultas externas, o atendimentos nos centros de saúde e a realização de exames não urgentes.

Ilya Naymushin/Reuters

Os dados mais recentes do Serviço Regional de Saúde (SESARAM) dão conta de uma adesão de 84% nos cuidados hospitalares e de 51% nos cuidados primários no turno da tarde neste segundo dia de greve dos enfermeiros na Madeira.

O SESARAM já tinha reportado que nos cuidados hospitalares houve uma adesão de 81% e de 70% nos turnos da noite e da manhã respectivamente neste segundo dia de greve geral.

Nos cuidados primários a adesão é bem inferior em comparação com os serviços hospitalares. Aqui a adesão ficou nos 50% e nos 51% nos turno da manhã e da tarde no segundo dia de greve.

Os serviços mais afetados continuam a ser o bloco operatório, as consultas externas, o atendimento nos centros de saúde e a realização de exames não urgentes.

A greve dos enfermeiros foi convocada pelo Sindicato Independente dos Profissionais de Enfermagem e pelo Sindicato de Enfermagem e vai até ao dia 15 de setembro.



Mais notícias