Governo Regional executou 383 milhões de euros no PIDDAR

O programa 'promoção dos transportes sustentáveis' foi responsável por 212 milhões de euros do PIDDAR.

O Plano e Programa de Investimentos e Despesas de Desenvolvimento da Administração Regional da Região Autónoma da Madeira (PIDDAR) teve uma dotação inicial de 580 milhões de euros, que foi depois reforçada para os 623 milhões de euros. Desse montante foi gasto, em 2016, uma verba de 383 milhões de euros a que corresponde uma taxa de execução de 61,5%.

O relatório elaborado pelo Governo Regional mostra que os 383 milhões de euros executados pelo PIDDAR tiveram um contributo de 44 milhões de euros via financiamento nacional (11,6%), de 91 milhões de euros por intermédio de recursos comunitários (23,9%), e os restantes 246 milhões de euros tiveram origem em financiamento regional (64,4%).

A Secretaria Regional das Finanças e da Administração Pública foi responsável por 44,6% da despesa executada seguida pela dos Assuntos Parlamentares e Europeus (21,3%) e a da Economia, Turismo e Cultura (10,6%).

O relatório do executivo dá conta que o programa ‘promoção dos transportes sustentáveis’ representou 55,5% da despesa realizada, a que corresponde uma verba de 212 milhões de euros, a que se junta o “Ensino, competências e aprendizagem ao longo da vida” (8,6%) absorvendo 32 milhões de euros do PIDDAR.

A salientar ainda o programa relacionado com a política habitacional que teve uma despesa pública total de 13 milhões de euros que coincide com o montante alocado para o ‘ordenamento urbano e territorial’. A saúde foi também contemplada com uma verba fixada em 9 milhões de euros. ‘As alterações climáticas e a prevenção e gestão de riscos’ consumiu 29 milhões de euros, do PIDDAR, de acordo com o relatório do executivo regional.



Mais notícias