FMI revê em alta projeção de crescimento de Portugal este ano para 2,4%

A instituição reviu em alta a projeção para a expansão do Produto Interno Bruto (PIB) português em 2018, ficando acima das estimativas do Executivo. No entanto, para 2019, manteve a previsão de uma desaceleração para 1,8%, em comparação com os 2,3% do Governo.

O Fundo Monetário Internacional (FMI) reviu em alta de 0,2 pontos percentuais a projeção para o crescimento económico em Portugal, para 2,4% este ano. A estimativa, publicada esta terça-feira no World Economic Outlook, segue-se a uma expansão de 2,7% da economia portuguesa no ano passado e é mais otimista que a do próprio Governo.

O valor revisto fica 0,1 pontos percentuais acima da projeção inscrita pelo Governo no Programa de Estabilidade (que foi enviado pelo Executivo de António Costa ao Parlamento, na sexta-feira).

O FMI espera assim que a economia portuguesa cresça este ano ao mesmo ritmo que a zona euro, sendo que reviu em alta as projeções para todas as grandes economias da moeda única. Em relação a 2019, o FMI manteve a estimativa de um crescimento de 1,8% do PIB português, abaixo dos 2% que projeta para a zona euro.

“É projetado que a recuperação da zona euro acelere ligeiramente dos 2,3% em 2017 para 2,4% este ano antes de moderar para 2% em 2019”, refere o documento. “A projeção é mais elevada que o WEO de outubro em 0,5 e 0,3 pontos percentuais para 2018 e 2019, respetivamente, o que reflete uma procura interna mais robusta que o esperado ao longo da zona euro, política monetária acomodatícia e melhoria das perspetivas de procura externa”, acrescenta.

A instituição liderada por Christine Lagarde acrescenta que a médio prazo, espera que a economia da zona euro cresça 1,4% devido à baixa produtividade que é causada por fracos esforços reformistas e demografia.

 






Mais notícias
PUB
PUB
PUB