FMI revê em alta crescimento global para 3,5%

É esperado que o crescimento da economia mundial acelere em 2017 e 2018 para 3,5% e 3,6% respetivamente, segundo as previsões do 'World Economic Outlook' divulgado esta terça-feira.

Bogdan Cristel/Reuters

O World Economic Outlook (WEO) reviu em alta a projeção de crescimento global deste ano para 3,5% em relação a uma previsão anterior de 3,4%, anunciou o Fundo Monetário Internacional (FMI) num relatório análise e previsões, publicado esta terça-feira.

A previsão de 2018 permaneceu a mesma, com um crescimento projetado para 3,6%.

A “economia global parece estar a ganhar força”, diz o WEO. “A economia mundial ganhou velocidade no quarto trimestre de 2016 e é esperado que o impulso persista”, acrescenta.

Mas, os avisos ficaram bem presentes no relatório. A médio prazo, continuam a existir riscos significativos para uma diminuição da tendência de crescimento, incluindo a ameaça de proteccionismo – uma das palavras mais referenciadas no documento- , que pode levar a guerras comerciais.

Tanto nos Estados Unidos na Europa e Japão, o crescimento foi revisto em alta, no entanto, há uma grande incógnita, chamada Donald Trump. “A economia mundial pode estar a ganhar força, mas não há certeza que já estamos completamente recuperados”, diz Maurice Obstfeld, conselheiro económico do FMI.

A América Latina e o Médio Oriente foram são dois casos opostos aos países acima referidos. As previsões foram revistas em baixa, refletindo o declínio nas trocas comerciais e nos cortes de produção de petróleo.

O World Economic Outlook alerta para três grandes riscos que podem acontecer a curto prazo: uma subida acelerada das taxas de juro por parte da Reserva Federal norte-americana, o protecionismo, que pode levar a uma guerra comercial global, e uma mudança na regulação do sistema financeiro nos Estados Unidos.