Este foi um dos segredos para a conquista do Euro2016

Investimento de 50 mil euros representou "apenas uma pequena parcela nos 16 milhões de custo de toda a operação", garantiu a FPF.

A Federação Portuguesa de Futebol (FPF) gastou cerca de 50 mil euros para mobilar os quartos do centro de estágio de Marcoussis, onde os jogadores da seleção nacional ficaram instalados durante o Euro2016, noticia a Lusa.

A revelação foi divulgada pelo diretor geral, Tiago Craveiro, durante uma intervenção no Fórum de Treinadores, organizado pela Associação Portuguesa de Treinadores de Futebol, que se realiza em Gondomar.

Tiago Craveiro garantiu que o mobiliário usado no Campeonato da Europa acompanhará a comitiva lusa na Taça das Confederações, que se realiza em junho, na Rússia.

Segundo informa a Lusa, Tiago Craveiro contou que quando Fernando Santos, selecionador nacional e o diretor João Vieira Pinto, visitaram pela primeira vez o centro de estágio de Marcoussis, ficaram “apavorados” com as condições de alojamento.

“Era um espaço espartano, sem luz, e não tinha nada que ver com os hotéis luxuosos onde a seleção costumava ficar. As paredes estavam pintadas de azul bebé e as camas eram individuais, nem sei como caberiam dois jogadores em cada quarto”, refere.

O diretor geral conta que foram feitos quartos personalizados para os 23 jogadores, e que foram gastos “cerca de 50 mil euros”. No entanto, o valor é “apenas uma pequena parcela nos 16 milhões de custo de toda a operação”, explica.

Segundo o dirigente da FPF, “as mobílias estão agora guardadas na Cidade de Futebol e serão levadas para Rússia, para a Taça das Confederações”.

A iniciativa juntou mais de 700 treinadores de futebol para dois dias de palestras e debates de ideias.



Mais notícias