Empresas de Américo Amorim processam Estado português

Empresas de Américo Amorim colocaram um processo de quase 200 milhões de euros no Tribunal Administrativo do Círculo de Lisboa contra o Estado e o Banco de Portugal.

Nacho Doce/Reuters

As justificações para o processo ainda não foram adiantadas, contudo, o valor do processo é de 199.582.378,08 euros e considera-se que estará relacionado com a queda do Grupo Espírito Santo, avança o Jornal de Negócios.

As empresas Oil Investments BV e Topbreach Holding BV com sede nos Países Baixos, em julho de 2015 já teriam movido uma acção que tinha o Novo Banco como réu. Nessa altura, o processo estava avaliado em 179,3 milhões de euros, valor  que o accionista da Galp Energia terá investido em instrumentos da dívida da Espírito Santo Irmãos.

Ao mesmo tempo que processava o Novo Banco, Américo Amorim contestava  o mesmo montante junto do Banco Espírito Santo, adianta o jornal.



Mais notícias
PUB
PUB
PUB