Douro Internacional com 1,3 milhões para promover recursos turísticos

Os municípios de Miranda do Douro e de Zamora (Espanha), receberão do Programa de Cooperação Transfronteiriço Espanha/Portugal um total de 1,3 milhões de euros para a promoção dos recursos turísticos da região do Douro Internacional.

A Lusa avança com a notícia de que foi aprovada a candidatura dos municípios de Zamora (Espanha) e Miranda do Douro (Portugal) ao Programa de Cooperação Transfronteiriça Espanha/Portugal (POCTEP). Ao abrigo deste projeto, nos próximos meses os dois municípios receberão um total de 1,3 milhões euros para a promoção dos recursos turísticos e ambientais do território do Douro Internacional.

Em declarações à Lusa, o vice-presidente da Associação Ibérica de Municípios Ribeirinhos do Douro, Artur Nunes, revelou que o projeto agora aprovado está vocacionado para a recuperação do património material da zona da raia entre Zamora e Miranda do Douro, bem como para a conservação do património cultural e paisagístico do território.

Denominada Flumen Durius, esta iniciativa de cooperação transfronteiriça será liderada pelo Ayuntamiento de Zamora e terá a colaboração da Câmara de Miranda do Douro. Colaboram também algumas entidades nacionais e espanholas, como a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, a Associação Ibérica de Municípios Ribeirinhos do Douro, a Agrupación Empresarial Innovadora para la Construcción Eficiente e a Fundación Santa María la Real del Patrimonio Histórico. Artur Nunes declarou ainda à agência noticiosa que há mais de um ano que as instituições intervenientes trabalham neste processo, tendo a última reunião tido lugar em Zamora, com o intuito de “alinhar” os objetivos e projetos englobados por esta iniciativa de promoção turística em torno do troço internacional do rio Douro.

“O montante aprovado vai ser para posicionar e dinamizar o território raiano, compreendido entre Miranda do Douro e Zamora, de forma a atrair turistas. É um território onde o património material e imaterial aparece como um fator fundamental para o desenvolvimento transfronteiriço”, acrescentou o também edil de Miranda do Douro.

Mais notícias