Detido Presidente da Federação Espanhola de Futebol por suspeitas de corrupção

Informação está a ser avançada pelo El País.

A Guarda Civil fez buscas esta manhã, à Federação Espanhola de Futebol Real (RFEF), resultando na prisão de vários dirigentes desportivos, incluindo o homem que preside a Federação espanhola há 29 anos, Ángel María Villar e o seu filho Gorka Villar, avança o jornal El País.

Os dois homens são suspeitos de terem usado dinheiro destinado à RFEF. Villar está também sob investigação por lobby “territorial”, para garantir a sua permanência no cargo.

Além de Villar, também o vice-presidente económico da Federação, Juan Padrón, foi detido, por investigações que remontam ao ano de 2009.

Para além das detenções na Federação Espanhola, há ainda investigações nas associações de várias regiões, sendo que Tenerife é uma das principais envolvidas.





Mais notícias