Deputado do PSD Madeira acusa Cafôfo de ser irresponsável e de não ter caráter

O deputado Carlos Rodrigues disse ainda que Cafôfo jamais será um líder político e que este se recusou a prestar contas à Assembleia da Madeira relativamente à 'Tragédia do Monte'.

Foi em tom inflamado que Carlos Rodrigues, deputado do PSD Madeira, caracterizou o atual presidente da Câmara Municipal do Funchal, Paulo Cafôfo, como irresponsável e de não ter carácter, numa intervenção em que reflectia sobre a atuação do autarca no pós ‘Tragédia do Monte’.

O deputado do PSD diz que Cafôfo desapareceu até ao final da tarde, no dia da ‘Tragédia do Monte’, e quando apareceu foi para culpar a igreja e os funcionários da autarquia.

Carlos Rodrigues acusa ainda Cafôfo de se “ter feito morto” para ganhar as eleições. O deputado do PSD diz que depois dessa “vitória manipulada” o autarca “recusou-se a prestar contas” à Assembleia da República invocando como motivos a agenda e depois o segredo de justiça.

O deputado do PSD Madeira acrescenta que não sabe se Cafôfo “é ou não culpado” e que “a justiça decidirá sobre isso”. Apesar disso Carlos Rodrigues afirma que o presidente da Câmara do Funchal neste processo mostrou que “não tem caráter, é irresponsável, e que jamais será um líder político”.

Carlos Rodrigues questionou-se, na Assembleia da Madeira, “como se pode qualificar esta cobardia, falta de nível, e de qualidade deste líder artificial que alguns nos querem impor”.





Mais notícias