Início2018Abril (Página 2)

Tem até dia 14 de maio para se inscrever. A sua missão será documentar, juntamente com o seu melhor amigo, as suas viagens, criando um guia de viagem completo, com tudo o que não pode perder e dicas económicas.

Produto resulta de uma colaboração entre a Vilhoa - Craft Beer Dealers e a Cerveja Letra e será apresentado esta sexta-feira, no Funchal.

Depois de fonte comunitária ter informado que Bruxelas deveria publicar esta quinta-feira uma decisão sobre a ligação por comboio de alta velocidade entre Évora e Mérida, Pedro Marques garantiu que a “linha que está em implementação agora, desse projeto maior, é a ferrovia de mercadorias”.

Em entrevista à agência Lusa, Ana Rita Cavaco refere que “o nome das empresas [contratadas] muda sistematicamente”, mas “a pessoa é sempre a mesma”.

"Neste momento estamos a funcionar em todas as linhas, com as limitações que são conhecidas decorrentes da greve, portanto com menos capacidade e com atraso relativamente aos horários habituais, e estamos a fazer uma gestão mais do que dia a dia, uma gestão hora a hora, da disponibilidade de frota para operar”, afirmou fonte oficial da empresa.

O novo programa da Fundação INATEL, em conjunto com o Turismo de Portugal, destina-se a pessoas com deficiências ou que tenham mais de 55 anos e carências económicas e privilegia hotéis nas zonas mais afetadas pelos incêndios no ano passado.

O Governo dá o prazo de quase um ano, até 31 de março de 2019, para o novo grupo de trabalho dos benefícios fiscais elaborar um estudo base de revisão do atual sistema, a enviar ao parlamento, segundo um diploma hoje publicado.

O banco atribuiu a queda dos resultados e do volume de negócios sobretudo às diferenças das taxas de câmbio, especialmente a revalorização do euro face ao dólar, e às baixas receitas da banca de empresas e de investimento, adiantou o Deutsche Bank,

A medida vai dar a possibilidade aos filhos de conhecerem as suas origens, mas a sua aprovação não reuniu consenso entre os juízes do Tribunal Constitucional.

A taxa de 41,4% paga, em média, pelo trabalhador português solteiro, fica 5,5 pontos percentuais acima do que é a média de encargos de um trabalhador na OCDE.