Da Sonae à Jerónimo Martins: Start Point tem 500 empregos e estágios disponíveis

A “Start Point” tem como objetivo principal propiciar o contato de jovens e adultos com o mercado de trabalho. Propostas chegam de 70 entidades, como a Bosch, Accenture, Sonae, Jerónimo Martins e Continental Mabor.

Cerca de 500 empregos e estágios vão ser oferecidos esta quarta e quinta-feira, dias 15 e 16, na Universidade do Minho, em Braga. As propostas chegam de 70 entidades, como a Bosch, Accenture, Sonae, Jerónimo Martins e Continental Mabor, inserindo-se na iniciativa “Start Point – Feira de Emprego e Empreendedorismo”, que decorre das 9h30 às 18h00 no Complexo Pedagógico II do campus de Gualtar. A organização cabe à Associação Académica (AAUM), através dos gabinetes do Empreendedor e de Inserção Profissional, no âmbito do seu 40.º aniversário, tendo ainda a parceria da Reitoria da UMinho.

A sessão de abertura realiza-se às 10h00, com as intervenções previstas do reitor António M. Cunha, do presidente da Câmara Municipal de Braga, Ricardo Rio, do diretor do Centro de Emprego e Formação Profissional de Braga, Carlos Menezes, e do presidente da AAUM, Bruno Alcaide.

A “Start Point” tem como objetivo principal propiciar o contato de jovens e adultos com o mercado, através de oportunidades profissionais, do desenvolvimento de competências e do networking dos participantes. O programa inclui mais de duas dezenas de formações, workshops e talks. Por exemplo, será possível aprender a construir um currículo vitae de sucesso ou como conseguir um emprego em 30 dias. Estão ainda previstos espaços de aceleração de start-ups e sessões sobre o processo de constituição de empresas, alguns sistemas de apoio a ideias de negócio, o futuro do trabalho e a bolsa de emprego da UMinho, que será apresentada na quinta-feira, às 17h00.

Esta oitava edição assume um formato diferente. “Foi implementado pela primeira vez um dia de preparação que permite aos participantes usufruírem na terça-feira de múltiplas ações relacionadas com empregabilidade e empreendedorismo, de forma a estarem mais bem preparados para contactarem com as entidades presentes”, afirma Bruno Alcaide, presidente da AAUM.

A “Start Point” tem como público-alvo os (ex-)estudantes, investigadores e professores, bem como recém-diplomados e empreendedores. Esta iniciativa é cofinanciada pelo Programa Operacional Regional do Norte, pelo Portugal 2020 e pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional. A AAUM disponibiliza transporte para a comunidade académica  entre os campi de Braga e Guimarães.

 



Mais notícias