Coreia do Norte avisa EUA: “não se metam connosco”

As tensões entre a Coreia do Norte e os EUA continuam a aumentar. A visita do vice-presidente norte-americano à Coreia do Sul está a ser vista como uma provocação.

Reuters

A relação entre EUA e Coreia do Norte está cada vez mais conturbada e, desta vez as movimentações vêm da Ásia. A Coreia do Norte lançou esta quinta-feira um aviso e acusou os EUA de estar a aumentar a tensão na península coreana com a visita do vice-presidente norte-americano, Mike Pence, a Seul, na Coreia do Sul.

Num texto publicado no portal de propaganda norte-coreano Uriminzokkiri, citada pela Lusa, a Coreia do Norte afirma que os EUA “perderam a noção da situação e o juízo” depois de Pence ter aconselhado Pyongyang a não testar a determinação de Washington. Esta foi a primeira vez que os meios de comunicação norte-coreanos noticiaram a reunião entre o número dois de Donald Trump e o presidente sul-coreano, Hwang Kyo-anh.

“O novo governo (de Donald Trump) está no caminho certo para aumentar ainda mais as tensões militares de forma imprudente, ao mesmo tempo que prejudica o regime mediante políticas hostis” e lança uma “campanha provocatória e agressiva”, refere ainda o texto. Os EUA e a Coreia do Norte têm recebido atenção nos últimos dias com trocas de palavras, e movimentações militares, entre os dois países.





Mais notícias