Contratos de crédito celebrados pelos bancos aumentaram 20,8% em maio

Os créditos automóveis foram os empréstimos que registaram a maior subida, com mais 3.489 contratos celebrados, contabilizando um total de 17.984 pedidos fechados.

As instituições de crédito registaram em maio deste ano um aumento homólogo de 20,8% nos novos contratos para adiantamento de dinheiro aos consumidores em comparação com o mês anterior, de acordo com dados revelados esta segunda-feira pelo Banco de Portugal. Os créditos automóveis foram os que tipos de empréstimos que registaram a maior subida, com mais 3.489 contratos celebrados, contabilizando um total de 17.984 pedidos fechados.

Em comparação com o ano passado, registou-se um aumento de 6,3% para 36.151 contratos celebrados para crédito pessoal, enquanto no crédito automóvel houve um aumento de 24,3% para os 17.984 contratos assinados. Também no que toca aos cartões de crédito, linhas de crédito, contas correntes bancárias e facilidades de descoberto, foram celebrados mais 8,6% contratos, contabilizando um total de 72.386.

Já que que diz respeito ao montante dos contratos celebrados, registou-se um aumento de 3,7% para os 232 milhões de euros emprestados aos consumidores, em termos homólogos. Em relação ao crédito automóvel, o valor do dinheiro adiantado aos consumidores fixou-se nos 252 milhões de euros, um aumento de 31,9% face ao ano passado. Já no que toca aos cartões e descoberto, foram emprestados mais 89 milhões de euros, o que representa em termos percentuais um aumento de 7,1%.

O Banco de Portugal esclarece que estes dados ” são provisórios e sujeitos a revisões”. A informação é atualizada no dia 15 de cada mês ou no dia útil seguinte, como novos dados referentes a “novos contratos de crédito abrangidos pelo regime do crédito aos consumidores (Decreto-Lei n.º 133/2009)”.



Mais notícias