China só se mantém neutra se Pyongyang atacar os EUA

Jornal do Partido Comunista da China (citado pela agência Lusa) antecipa qual deve ser a resposta da China caso EUA ou Coreia do Norte passem das palavras aos atos.

A China “não é capaz de persuadir Washington ou Pyongyang a retroceder nestes momentos”, mas deve responder “com mão firme” se os seus interesses estratégicos correrem perigo.

Esta é a conclusão que se pode retirar do editorial de um jornal do Partido Comunista da China (PCC), texto onde se antecipa qual deve ser a resposta da China no caso de Washington e Pyongyang passarem das ‘palavras aos atos’: A China mantém-se neutra caso a Coreia do Norte ataque os EUA mas o mesmo não acontecerá se forem os EUA a dar início a esse conflito armado com a Coreia do Norte.

“A China deve deixar claro que se manterá neutra se a Coreia do Norte lançar mísseis que ameacem o território norte-americano e os EUA responderem”, pode ler-se no Global Times, jornal de língua inglesa do grupo do Diário do Povo, orgão central do PCC.

Mas, e se acontecer o contrário? O editorial não deixa dúvidas de que Pequim “resistirá firmemente à tentativa de qualquer grupo de alterar o status quo em áreas onde há interesses chineses”, pode ler-se no Global Times.





Mais notícias