BPI destrona Santander Totta como “Melhor Banco em Portugal” pela revista Euromoney

O banco realça em comunicado que a distinção reconhece os resultados da estratégia de crescimento, inovação digital e compromisso social do BPI.

José Sena Goulão/Lusa

O BPI recebeu ontem, em Londres o prémio ”Melhor Banco em Portugal”, atribuído pela revista Euromoney, na 27 ª gala da revista, no âmbito dos Euromoney Awards for Excellence 2018. É um prémio que era há 17 anos atribuído ao Santander Totta.

A Euromoney é uma revista financeira com sede em Londres, reconhecida pela sua influência nos mercados financeiros. Fundada em 1969 é, especializada em notícias financeiras e da banca internacional. Tem mais de 145.000 leitores.

É a primeira vez que o Banco, cujo Presidente do Conselho de Administração é Fernando Ulrich e o Presidente da Comissão Executiva é Pablo Forero, recebe esta distinção.

O banco realça em comunicado que a distinção reconhece os resultados da estratégia de crescimento, inovação digital e compromisso social do BPI.

De acordo com o Presidente Executivo do BPI, Pablo Forero, este prémio “reflete, antes de mais a confiança dos nossos clientes; e constitui, por outro lado, o reconhecimento do rigor com que o BPI sempre foi gerido, como se comprova pela qualidade dos seus ativos – os melhores do sistema financeiro em Portugal – sem esquecer a progressiva melhoria da rentabilidade na atividade doméstica, fruto dos excelentes resultados comerciais do Banco no último ano.”

“A Euromoney destacou o crescimento dos resultados do BPI em 2017, ano em que o Banco registou os maiores lucros da última década no mercado doméstico, aumentou a quota de mercado na generalidade dos segmentos em que atua e alcançou um número recorde de clientes”, lê-se na nota de imprensa.

“Foi também valorizada a capacidade tecnológica e de inovação e o compromisso social”, adianta o banco liderado por Pablo Forero.

A Euromoney analisa um conjunto de métricas quantitativas e qualitativas das diferentes entidades do sistema financeiro.

Pablo Forero acrescenta no comuniado que ”com a entrada no Grupo CaixaBank, o BPI dispõe de capital para crescer e reforçar o financiamento à economia, investir na transformação digital e promover o desenvolvimento dos recursos humanos. Estamos também aumentar o apoio a projetos de inclusão social, um compromisso que faz parte da nossa identidade e do modelo de fazer banca do Grupo e, para o qual, contamos com o apoio da Fundação ’la Caixa’.”

O BPI registou em 2017 um lucro líquido recorde de 191 milhões na atividade em Portugal (excluindo não recorrentes) refletindo uma melhoria de 33 milhões (+21%) face ao ano anterior.

“O BPI presta serviços a mais 2 milhões de Clientes – famílias e empresas – em Portugal através de uma oferta centrada em créditos, depósitos, fundos de investimento e seguros”, acrescenta a nota.

Paralelamente o CaixaBank foi eleito melhor banco digital da Europa Ocidental pela Euromoney.

O galardão foi atribuído na mesma cerimónia. O CaixaBank foi reconhecido, pela primeira vez, como o melhor banco digital da Europa Ocidental (Western Europe’s Best Digital Bank), pela sua transformação digital e inovação tecnológica.

O CaixaBank tem cerca de 16 milhões de clientes dos quais 56% são digitais e 4,9 milhões são clientes em banca móvel. A instituição financeira conta com o maior número de utilizadores de serviços financeiros digitais web e móvel de Espanha segundo a Comscore.

 




Mais notícias
PUB
PUB
PUB