Bolsas europeias (incluindo o PSI 20) regressam às perdas

A sessão de quarta-feira, em que os principais índices acionistas tocaram o verde e Lisboa registou o melhor dia em 10 meses, parece ter sido sol de pouca dura. Esta quinta-feira, o vermelho voltou a dominar.

REUTERS/Benoit Tessier

As principais bolsas europeias fecharam no vermelho esta quinta-feira e o PSI 20 não foi escapou ao sentimento negativo. O índice de referência nacional perdeu 1,15% para 5.377,99 pontos, com Pharol, Altri e Mota-Engil a liderarem as quedas. A Jerónimo Martins resistiu à tendência.

“A bolsa portuguesa voltou hoje a campo negativo, depois de ontem ter interrompido uma série de sete sessões em baixa. O desempenho dos títulos do BCP e da Galp foi responsável por grande parte das perdas”, explicaram os analistas do BPI sobre as ações do banco (que caíram % para euros) e da petrolífera (que perderam % para euros).

A Navigator, primeira cotada do PSI 20 a apresentar resultados, reportar esta quinta-feira ao mercado que os lucros líquidos no último trimestre do ano foram de 62 milhões de euros, menos 25,5% que no ano anterior. No acumulado de 2017, caíram 4,4% na comparação homóloga para 207,7 milhões de euros. As ações caíram 2,79% para 4,116 euros.

Ainda em terreno negativo fecharam a Pharol (4,91%), a Altri (4,13%), a Mota-Engil (3,68%), a Semapa (2%), a Corticeira Amorim (1,49%), a Sonae Capital (1,15%), os CTT (1,01%), a EDP (0,99%), a EDPR (0,86%), a REN (0,74%), a Sonae (0,49%) e a NOS (0,30%).

Em sentido contrário, apenas três cotadas fecharam no verde, com destaque para a Jerónimo Martins, que avançou 1,93% para 16,900 euros. A Novabase e a Ibersol subiram 0,69% e 0,85%, respetivamente.

“Os mercados europeus encerram em baixa, pressionados pela prestação da bolsa norte-americana. As atenções estiveram sobretudo focadas nos resultados empresariais divulgados por algumas empresas, nomeadamente instituições financeiras de relevo. Algumas destas contas permitiram que os respetivos títulos registassem uma overperformance relativa”, acrescentaram os analistas do BPI.

Na Europa, a tendência foi clara. O Euro Stoxx 50 caiu 2,27%, o índice alemão DAX perdeu 2,62%, o francês CAC 40 desvalorizou 1,77%, o espanhol IBEX 35 perdeu 2,12% e o britânico FTSE 100 recuou 1,44%. No mercado cambial, o euro desvaloriza 0,07% para 1,2253 dólares.

[Notícia atualizada às 16h55 com comentário]






Mais notícias
PUB
PUB
PUB