Bolsa portuguesa abre no verde em dia de emissão de dívida de longo prazo

Os investidores na bolsa portuguesa mostram-se confiantes depois de a Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública (IGCP) ter anunicado que vai voltar a lançar no mercado títulos de dívida a 10 anos esta quarta-feira.

O principal índice português abriu sessão desta quarta-feira em linha verde, impulsionado pelos ganhos das energéticas e BCP. O PSI 20 negoceia a somar 0,24% para os 5.150,64 pontos, no dia em que o Tesouro português vai voltar a emitir dívida de longo prazo.

No setor da energia, a EDP ganha 0,78% para os 3,3347 euros, a EDP Renováveis valoriza 0,17% para os 7,035 euros e a Galp Energia soma 0,07% para os 14,270 euros. No setor do retalho, a Sonae sobe 0,73% para os 0,962 euros.

O BCP avança também 0,19% para os 0,210 euros. A Pharol é a cotada com maiores ganhos, a subir 3,26% para os 0,317 euros.

Do lado das perdas estão a Altri, a cair 0,21% para os 3,750 euros, a REN (-0,43%) e a Ibersol (-0,55%).

Os investidores na bolsa portuguesa mostram-se confiantes depois de a Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública (IGCP) ter anunicado que vai voltar a lançar no mercado títulos de dívida a 10 anos esta quarta-feira. O IGCP vai emitir entre 750 milhões e mil milhões de euros, depois de em maio ter emitido 632 milhões de euros.

Esta quarta-feira são também aguardados dados económicos relevantes sobre o país. O Instituto Nacional de Estatística (INE) divulga o índice de dados relativos à construção no segundo trimestre do ano.



Mais notícias