Bloco quer mais férias e mais remuneração para trabalhadores por turnos

Catarina Martins alerta sobre o crescimento do número de contratos laborais por turnos em Portugal para a necessidade de rever a legislação.

A coordenadora do Bloco de Esquerda (BE), Catarina Martins, defende a alteração da legislação laboral referente aos contratos de trabalho por turnos. O BE pretende o aumento do período de férias, acesso à reforma antecipada e maior remuneração salarial.

Catarina Martins alerta sobre o crescimento do número de contratos laborais por turnos em Portugal para a necessidade de rever a legislação.

“O trabalho por turnos tem aumentado, mas não tem aumentado na legislação a proteção desses trabalhadores”, disse Catarina Martins, citada pela Lusa.

“Neste momento, o trabalho por turnos está a generalizar-se a muitos setores da economia – a sectores em que não há instrumentos de contratação coletiva com regras próprias para proteger esses trabalhadores – e a lei geral deve, ela própria, dar-lhes garantias mínimas – quer sobre os seus dias de descanso por ano, quer sobre o seu acesso à reforma, quer sobre o complemento salarial que devem receber”, acrescenta Catarina Martins.

O BE sublinha o impacto que o trabalho por turnos tem na vida dos trabalhadores. “Está provado cientificamente que este tipo de trabalho causa um desgaste enorme na vida das pessoas e na sua saúde”, disse, e portanto, o BE quer levar à AR o debate para “proteger a saúde” dos trabalhadores por turnos, que serão já “dois em cada dez”.



Mais notícias