Bancos devem informar BCE de ataques cibernéticos importantes

Qualquer banco alvo de ataques cibernéticos relevantes deverá, a partir deste verão, informar o Banco Central Europeu (BCE) de forma a que o incidente seja avaliado pela autoridade monetária.

Sabine Lautenschlager, vice-presidente do Conselho de Supervisão do BCE, alega que a finalidade dos relatórios passa por quantificar este tipo de situações bem como as suas ameaças, ao mesmo tempo que auxilia a identificar pontos débeis e obstáculos comuns, avança a agência Lusa.

A vice-presidente explicou ainda que “os riscos cibernéticos têm sido uma prioridade da supervisão bancária do BCE desde o primeiro dia”, sublinhando a importância dos bancos levarem muito a sério esta ameaça.

Às instituições financeiras, Lautenschlager aconselhou que sejam estabelecidas medidas, como a instalação de atualizações, códigos suficientemente fortes e cópias de segurança eficazes, de forma a impedir mais ataques cibernéticos.

Mais notícias