Banco Farmacêutico vai ajudar 100 instituições de solidariedade social

Sensibilizar para a importância de ajudar as pessoas mais carenciadas, através da doação de medicamentos e produtos de saúde não sujeitos a receita médica, é o mote da Jornada de Recolha de Medicamentos.

A IX Jornada de Recolha de Medicamentos (JRM), principal iniciativa do Banco Farmacêutico, vai realizar-se amanhã, entre as 9h00 e as 19h00.

Pela primeira vez, esta iniciativa irá abranger 215 farmácias aderentes. O objetivo consiste na recolha máxima de medicamentos para ajudar 100 instituições de solidariedade social, em 16 distritos de Portugal: Viana do Castelo, Braga, Porto, Bragança, Vila Real, Aveiro, Viseu, Coimbra, Leiria, Santarém, Castelo Branco, Lisboa, Setúbal, Évora, Beja e Faro.

Serão recolhidos medicamentos não sujeitos a receita médica e produtos de saúde para uma ou mais IPPS. No entanto, importa referir, que só podem ser doados medicamentos novos, seguros, de qualidade e que ainda não tenham estado fora do circuito do medicamento, ou seja, não poderão ser aceites medicamentos vindos de casa.

Igualmente importante, é o papel que os voluntários irão desempenhar ao longo de toda esta iniciativa, ao divulgarem o Banco Farmacêutico a todos os utentes. Após a Jornada, as doações serão entregues às instituições, no próprio dia ou durante a semana seguinte.

A primeira Jornada de Recolha de Medicamentos decorreu em dezembro de 2000. Esta iniciativa decorre todos os anos, no mês de fevereiro. Em 2016, o Banco Farmacêutico conseguiu angariar 10.500 medicamentos, distribuídos a 90 instituições, através da colaboração de 166 farmácias aderentes e dos 500 voluntários.

Este ano, a IX Jornada de Recolha de Medicamentos conta com o apoio de cada uma das farmácias aderentes, da Ordem dos Farmacêuticos, da Associação Nacional de Farmácias (ANF) e da Logista Pharma.



Mais notícias