InícioNotícia escrita porRicardo Sant'Ana Moreira, Investigador em Trabalho e Segurança Social

Em Portugal, as famílias mais pobres têm uma taxa de sobrelotação da habitação sete vezes superior às famílias mais ricas.

A lei de 2012 era totalmente desequilibrada, criou um problema muito maior do que aquele que existia e, em 2018, nem a própria Assunção Cristas tem coragem de a defender.

A Escola Pública é para todas as pessoas que vivem no país, independentemente dos seus pais terem ou não documentos regularizados.

Como é que uma universidade, cuja finalidade é investigar e ensinar, o faz sem investigadores e professores?

Trata-se de uma posição radical por parte do Governo, que rasga assim a doutrina anterior do Partido Socialista em matéria de legislação laboral.

Mário Centeno usou a expressão dos movimentos de precários: "ninguém fica para trás". Resta saber se fará valer a sua palavra.

Rio não tem ou esconde o seu programa para o trabalho e para as relações laborais. É pena, porque a enorme maioria das pessoas em Portugal vive do seu trabalho e por isso este é um tema central na sua vida.

A linha vermelha do Governo parece ser a manutenção das leis laborais da troika, apesar dessas alterações estarem a aprofundar a precariedade e a impedir o crescimento salarial.

PUB
PUB
PUB