InícioNotícia escrita porPatrícia Calca, Politóloga

A violência vende. Vende para os meios de comunicação social, obrigados a sobreviver, e vende para os políticos em geral.

O fenómeno populista vai além da mera ideologia e assenta, maioritariamente, num desrespeito, ou tentativa de desrespeito, face à garantia de um equilíbrio institucional no seio das democracias.

Precisamos, mais do que nunca, de quem tome decisões com rigor para a unidade possível na UE enquanto objetivo maior.

O investimento que se faz em ciência, nas suas mais diversas subáreas, tem mais a ver com um intrincado processo político, muito mais difícil de definir, do que poderíamos pensar.

A pressão do governo húngaro visa diminuir, retirar e/ou castigar a Central European University por esta defender os valores democráticos e a liberdade académica.

Hoje, em Portugal, parece debater-se mais a Política e as políticas, e esse pode ser um sinal do amadurecimento do nosso sistema político.

A central nuclear de Almaraz é um assunto regional, mas também europeu, que nos afecta directamente, devendo a sua resolução ser central para nós, portugueses.

Há que estar atento a agendas eleitorais, a meias-verdades baseadas em retóricas extremistas que apelem a uma visão a preto e branco da realidade.