InícioNotícia escrita porLeonor Mateus Ferreira

lmferreira@jornaleconomico.pt

Apesar do 'boom' de investimento em ativos digitais, as criptomoedas caem num vazio legal. Em Portugal, já é possível fazer pagamentos com bitcoin, mas os reguladores avisam que os riscos poderão ser demasiado elevados.

Os agentes do setor dividem-se sobre se o 'cash' está condenado e sobre o papel das criptomoedas no futuro financeiro. É, no entanto, consensual que Portugal está a acompanhar os avanços tecnológicos.

No relatório da sexta avaliação pós-programa de ajuda externa, o Conselho Executivo do FMI aponta três principais áreas que poderão comprometer o futuro do país.

No último dia de conferência Economia Viva, na Universidade Nova de Lisboa, o ministro das Finanças e presidente do Eurogrupo defendeu que são necessárias reformas nos países da zona euro.

O ministro das Finanças participou no último dia de conferência Economia Viva, na Universidade Nova de Lisboa, onde afirmou que é necessária paciência, mas também ação para reforçar a integração europeia.

A Bolsa de Lisboa avançou 0,36% esta sexta-feira, num dia misto para a Europa. O euro deprecia-se face ao dólar e as 'yields' das Obrigações portuguesas sobem.

A instituição liderada por Christine Lagarde alertou, no entanto, que Portugal deveria aproveitar o momento favorável para reduzir a dívida pública. Alertou ainda que o Governo deve ser cauteloso quanto a aumentos das despesas.

O Fundo voltou a defender a necessidade de Portugal adotar reformas estruturais, nomeadamente na flexibilização do mercado de trabalho. Maior investimento e produtivo são apontados como pontos essenciais para aumentar o potencial de crescimento do país.