InícioNotícia escrita porHemp Lastru

Jean Claude Juncker recebe mais de 40 perguntas por dia, algumas delas “especiais”, como “a água hidrata?” ou “como podemos impedir os carros de atropelarem tartarugas e gatos?”

Fillon foi “enfarinhado” durante a campanha para as presidenciais francesas. Teve sorte, pois já se têm atirado coisas piores aos políticos.

Diz o provérbio que “fome e esperar fazem rabiar”, e não pode haver pior para o País que um político a rabiar.

Quando o BCE paga para emprestar, está tudo dito, é o delírio coletivo.

O problema do nosso ministro é que meteram o homem na política, mas não meteram a política no homem.

A ameaça do Sindicato Nacional dos Motoristas, a concretizar-se, criará um facto político novo na Democracia portuguesa: um sindicato fazer uma manifestação contra o PCP.

Como muitos de vós, tenho as minhas dúvidas, que os modelos de previsão têm andado pior que a meteorologia: são mais as vezes que falham do que aquelas em que acertam.

O ministro dos Negócios Estrangeiros foi vítima da eficácia da sua estratégia de comunicação. Se tivesse louvado com menos entusiasmo o seu colega não teria passado por este dissabor, mas seria porventura acusado da falta de entusiasmo se dever a inveja.

PUB
PUB
PUB