InícioNotícia escrita porFilipe Alves

falves@jornaleconomico.pt

O Jornal Económico revela em primeira mão alguns excertos do novo livro de José Gomes Ferreira, “A vénia de Portugal ao Regime dos Banqueiros”, que estará à venda a partir deste fim-de-semana e será apresentado publicamente no dia 26 de outubro numa sessão em Lisboa.

Nuno Garoupa diz que há um aspeto em que o País “pouco evoluiu em 200 anos”, que é a dependência da “Corte de Lisboa, que vive quase exclusivamente de favores e influências”. Apesar de sinais positivos como as FFMS e a Fundação Champalimaud.

Crítico das elites nacionais, da “partidarite” e da fraqueza da sociedade civil, Nuno Garoupa defende que o PSD está “suspenso no tempo” e que António Costa tem tido sorte e demonstrado perspicácia.

Domingos Cruz, 'managing partner' da CCA Ontier, critica as contradições da legislação em áreas como o alojamento local. Condomínios a decidir? “Deus me livre”, diz.

O novo livro do jornalista e diretor-adjunto de Informação da SIC promete gerar polémica. Lança luz sobre as relações entre políticos e banqueiros e oferece uma nova explicação para a célebre demissão irrevogável de Paulo Portas em 2013: estaria o líder do CDS concertado com Ricardo Salgado, para fazer cair o Governo?

As questões são muitas e, embora os políticos gostem de dizer frases bombásticas e de prometer soluções milagrosas para problemas complicados, o diabo costuma estar nos detalhes.

Há um ano, assumimos um compromisso com os nossos leitores. Esse compromisso mantém-se.

1. A crise que o setor da comunicação social atravessa deve preocupar todos aqueles que defendem a democracia e a liberdade.