António Costa: “Mesmo quando o país está melhor, há sempre imprevistos”

Na opinião do primeiro ministro, é importante não haver aproveitamento político dos problemas. “O facto destes dados serem bons e demonstrarem que o país está melhor, não pode fazer com que percamos a humildade", afirmou, este sábado.

Reuters

Na apresentação do candidato do Partido Socialista (PS) à Câmara Municipal de Fafe, António Costa afirmou que o país estar melhor em termos económicos, mas há que ter a humildade de corrigir os erros cometidos.

“O facto destes dados serem bons e demonstrarem que o país está melhor, não pode fazer com que percamos a humildade de saber que, mesmo quando o pais está melhor, há erros que se cometem e há que ter a humildade de os saber corrigir”, afirmou o primeiro ministro português, este sábado, em declarações citadas pela agência Lusa.

O dirigente socialista frisou que “hoje o nível de confiança dos consumidores está ao nível mais alto de sempre” e que “essa confiança é um bem fundamental”. No entanto, António Costa não deixou de parte o alerta perante os acontecimentos inesperados, aludindo aos fogos florestais que deflagram no país e ao assalto de Tancos.

“Mesmo quando o país está melhor, há sempre imprevistos. Há que ter a humildade de saber enfrentar. Mas, quando esses imprevistos surgem, a atitude correta não é a de demissão, a atitude correta é a determinação para os enfrentar e para o vencer”, disse o secretário-geral do PS.

Na opinião de António Costa, é importante não haver aproveitamento político dos problemas. Segundo explicou as prioridades face às situações dramáticas das últimas semanas são “socorrer quem precisa de socorro, apurar todas as responsabilidades para que tudo fique esclarecido, reconstruir aquilo que é necessário reconstruir” e, sobretudo, evitar “volte a acontecer”.



Mais notícias
PUB
PUB
PUB