Almoçar com Buffett? Custa dois milhões de euros

O dinheiro do leilão anual reverteu para uma organização sem fins lucrativos de São Francisco.

Rick Wilking/Reuters

Desde 2000 que Warren Buffett, conhecido investidor e presidente executivo da Berkshire Hathaway, promove um leilão anual – uma refeição – , cujas receitas revertem para a Glide, uma organização sem fins lucrativos de São Francisco que se dedica aos mais pobres e a pessoas marginalizadas. Na edição deste ano, o leilão foi ganho por um licitante que ofereceu mais de 2,4 milhões de euros para estar na companhia de Buffett durante a refeição, adianta o The New York Times. O mesmo órgão refere que o almoço terá lugar na Smith & Wollensky, em Manhattan, Nova Iorque.

Janice Mirikitani, fundadora da Glide, em entrevista ao jornal norte-americano, afirmou que “o contributo de Buffett através deste leilão é muito, muito importante para nós”. O leilão foi efetuado através da plataforma eBay, como vem sendo hábito nos últimos anos. Mas nem sempre foi assim. O primeiro vencedor desta iniciativa, em 2000, foi Pete Budlong, um empreendedor tecnológico, que pagou 25 mil dólares num leilão ao vivo, em São Francisco, pela companhia de Buffett. A passagem para uma plataforma digital permitiu que licitantes dos quatro cantos do mundo passasem a participar neste evento, contando-se entre os vencedores licitantes de países como Singapura ou China.

Ainda segundo o The New York Times, os 2,4 milhões de euros conseguidos este ano não representam o valor mais elevado reunido nesta iniciativa. O jornal cita a Reuters para dizer que, em 2012 e 2016, foram oferecidos mais de três milhões de euros por um jantar com o famoso investidor.



Mais notícias