Aeroporto da Madeira cresceu 15% em 2016 com um total de 3,1 milhões de passageiros

O Aeroporto da Madeira, ao registar 3,1 milhões de passageiros o ano passado, conseguiu um crescimento de 15% no movimento de viajantes em comparação com 2015.

O Aeroporto da Madeira registou o ano passado um crescimento de 15% no movimento de passageiros em comparação com 2015. O ano passado chegaram aos 3,1 milhões de passageiros. Esteve em linha com a média nacional, que foi de 14,2 por cento, e um movimento global de 44,5 milhões de passageiros, um novo máximo histórico.

O maior crescimento foi registado no Aeroporto de Faro, com uma subida de 18,5%.
Todavia, o Aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa, foi o que processou o maior número de passageiros, tendo atingido 22,4 milhões de pessoas, com um crescimento de 11,7% face a 2015. Desde a privatização da empresa ANA, o Aeroporto de Lisboa, cresceu 7,2 milhões de passageiros. Além disso, ao longo do ano anterior, todos os meses foram de recordes de passageiros naquele aeroporto.
O Aeroporto Sá Carneiro, no Porto, registou 9,4 milhões de passageiros, e um crescimento de 16% e os Açores registaram 1,9 milhões de pessoas, com mais 18 por cento.
No geral, podemos referir que o ano de 2016 terminou com 66 companhias aéreas a operar nos aeroportos portugueses, face às 58 registadas no final de 2015. O número de destinos foi de 149 e foram criadas 27 novas rotas.
A empresa que gere os aeroportos nacionais evidencia que o crescimento assenta em vários fatores, nomeadamente através dos esforços conjuntos das equipas de marketing da VINCI Airports e da ANA para atração de novas companhias aéreas, novas rotas, chegar a mais destinos. E, ao mesmo tempo, refere que resulta da aposta em melhorar o serviço ao cliente nos aeroportos, tanto do ponto de vista operacional como do ponto de vista do utilizador, melhorando condições, criando novos serviços e novas áreas que permitem uma experiência de utilização cada vez com mais qualidade.
Em 2016 foram investidos nos aeroportos portugueses pela concessionária 69,2 milhões de euros em melhorias operacionais e em novas áreas comerciais, com instalação e remodelação de novas lojas e criação de novos percursos e áreas comuns mais confortáveis e funcionais, de forma a melhorar a experiência dos passageiros.
Para este ano, a empresa volta a investir, desta feita 71,1 milhões de euros.



Mais notícias